#boraviajar? Ative as notificações e receba nossas melhores ofertas. ATIVAR

Efeito coronavírus no setor de turismo.

Renata Coelho Mastandrea
Postado em Miércoles 11, Marzo 2020 em Recomendações

Efeito coronavírus no setor de turismo:

A partir da disseminação do Coronavírus em todo o mundo, a indústria do turismo está sendo afetada por cancelamentos de voos, reservas de hotéis e pacotes por empresas de turismo, bem como pelos próprios viajantes.

Por razões de precaução, muitos viajantes estão optando por cancelar ou alterar suas viagens e, a partir disso, as companhias aéreas tiveram que afrouxar suas políticas de mudança e cancelamento de seus voos, eliminando ou reduzindo a multa, dependendo do caso.

A maioria das suspensões e cancelamentos de voos são para os destinos mais afetados, como a China e seus arredores e Itália. No caso da Itália, as companhias aéreas suspenderam todos os voos para o norte do país, como é o caso de Roma, Milão e Bolonha. Países próximos, como Suíça, Alemanha e Áustria, também estão sofrendo cancelamentos.

O que fazer se você tiver o voo cancelado por conta do coronavírus?

Por ser uma circunstância extraordinária, a companhia aérea não é obrigada a oferecer compensação financeira. No entanto, as companhias aéreas estão oferecendo políticas mais flexíveis para esta causa, que detalhamos abaixo.

Se a companhia aérea cancelar um voo por esse motivo, a companhia entrará em contato para informar das possibilidades de troca ou reembolso que é devido.

E os hotéis reservados se o voo for cancelado?

Em relação ao hotel, a companhia aérea não é obrigada a pagar ao passageiro as noites de acomodação que perde por não poder voar, mas é obrigatório pagar as noites de hospedagem na cidade de partida caso o passageiro tenha que ficar lá por alguns dias para ser realocado pela companhia aérea em outro voo.

Além disso, neste caso, a companhia aérea também é obrigada a auxiliar o passageiro que foi transferido de sua cidade, com os traslados do aeroporto para o hotel e vice-versa e o pagamento de refeições e bebidas dos dias de espera.

Quanto à acomodação, se o passageiro não tiver retirado o seguro de cancelamento ou retirado o serviço com uma tarifa reembolsável, em princípio, o hotel não será obrigado a reembolsar o pagamento de sua reserva se seu voo for cancelado. No entanto, aconselhamos entrar em contato com o hotel ou agências de viagens para verificar as possibilidades e soluções.

Airbnb, site de reservas de quartos e casas por temporada, está reembolsando os viajantes com reservas na China para viajar até o começo de abril de 2020.

E os casos em países com quarentena?

No caso de países que estão em quarentena ou voos são cancelados pelas autoridades por razões de saúde pública, a companhia aérea deve reembolsar o valor da passagem. Por exemplo, Israel colocou em quarentena todos os viajantes que chegam ao país da Espanha, França, Alemanha, Áustria e Suíça.

Também não recomendamos cancelar nada sem antes entrar em contato com companhias aéreas ou agências de viagens.

E se o passageiro decidir não voar?

Neste caso, várias companhias aéreas anunciaram que permitem, neste caso pontual devido ao Coronavírus, alterar as datas de voo ou mesmo alterar a rota sem penalidade para mudança, por um determinado período de tempo.

Confira algumas alternativas oferecidas pelas companhias aéreas no caso de viagens para China e também Europa:

Viagens para a China

As companhias aéreas Air FranceQatar Airways e KLM cancelaram seus voos para a China até o fim de março e com isso os passageiros que teriam comprado passagens para esse destino podem cancelar ou alterar gratuitamente suas reservas. A KLM e Air France estão permitindo ainda que as passagens já compradas com destino chinês sejam remarcadas com datas ainda mais distantes para a China.

Turkish Airlines está autorizando que as passagens sejam remarcadas para até o final de maio de 2020 ou ainda que o voo seja cancelado gratuitamente.

A chinesa Air China está fazendo alterações de datas e cancelamentos também sem custo e está permitindo que os voos sejam remarcados para até o fim de junho sem cobrança de diferença de tarifa mesmo que voo escolhido seja mais caro.

Emirates adotou a política de que passageiros com passagens marcadas para até o fim de abril para Guangzhou ou Xangai podem cancelar e ter o valor integral da passagem. Ainda há a possibilidade de remarcar o voo para Pequim ou Hong Kong sem pagar diferença com datas até junho de 2020. Para os que desejam viajar até abril o redirecionamento das passagens pode ser feito para Cingapura, Tailândia, Vietnã, Emirados Árabes e Seychelles.

American Airlines está cancelando ou alterando as reservas de quem viajaria até o fim de abril sem custos. A passagem pode ser utilizada até o fim de junho e desviada para o Japão. A Lufthansa também está oferecendo a possibilidade de reembolso das passagens sem custos.

Para quem comprou a passagem aérea com alguma das companhias com destino chinês o recomendado é entrar em contato o mais rápido possível para cancelar ou redirecionar a reserva. Vale lembrar que em casos de troca de destinos sendo que o novo destino seja mais barato é possível que as companhias não devolvam a diferença, fazendo apenas um crédito para a próxima compra.

Voos para a Europa

Na Itália, por exemplo, já foram registradas 12 mortes e mais 370 casos confirmados de coronavírus, por isso, a recomendação é evitar viagem para esse destino. Os voos de São Paulo a Milão também estão sendo cancelados por causa das notificações da doença.

Air France e a KLM informaram que seguem fazendo operações para a Itália, mas que passagens emitidas para Milão, Veneza e Bolonha, no norte da Itália e até agora a região mais afetada, podem ser remarcadas para voar até o fim de março. As companhias informaram que para que acontece essa remarcação, é preciso que elas sejam avisadas até o começo do mês.

A Latam informou que está cancelando sem custos as passagens compradas com destino a Milão ou alterando para até 15 dias depois da data original do voo de forma gratuita. A Latam informou que quem quiser fazer a alteração do destino não pagará multa, mas estará sujeito a pagar a diferença tarifária das passagens.

Iberia informou que os passageiros poderão fazer alteração das passagens para outras datas ou rotas entre 26 de fevereiro e 31 de março de 2020.

Lufthansa também está possibilitando reprogramar as datas de viagens marcadas entre 24 de fevereiro e 02 de março com destino a Bolonha, Milão, Verona e Veneza. A disponibilidade é de que as passagens sejam remarcadas para até 31 de março.

 




Todos os preços em um só lugar. Faça sua busca!

Origem - Coloque sua cidade, país ou região
Destino - Coloque sua cidade, país ou região
Ainda não defini as datas