Alertas de voos baratos #boraviajar? Ative as notificações e receba alertas de passagens aéreas baratas. ATIVAR

Vacina da Febre amarela: o que saber antes de viajar?

Renata Coelho Mastandrea
Postado em Martes 6, Marzo 2018 em Noticias

Se você está indo viajar e não sabe se precisa tomar a vacina da febre amarela, este post vai te ajudar na hora de planejar sua viagem. Dos 254 países signatários, 152 exigem o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP). Em todo o mundo, a única vacina que pode ser obrigatória é a vacina da febre amarela e como não possui cura, é importante a prevenção em áreas de risco.

Mulher tomando a vacina contra a febre amarela antes de viajar.
Vacina febre amarela: 152 países exigem o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) como comprovação de vacina.

 

Vacina da Febre amarela: o  saber antes de viajar?

Para turistas que forem se dirigir a uma área que exija a vacina da febre amarela, a recomendação é que ela seja aplicada ao menos dez dias antes da viagem, que é o tempo necessário para a criação de anticorpos. 

O que é a febre amarela?

A febre amarela é uma grave doença transmitida por certas espécies de mosquitos. O vírus responsável pelo problema atinge principalmente o fígado e causa febre, dor de cabeça e pele amarelada, entre outros sintomas. Em casos graves, ela pode matar – daí a importância da vacina.

Quais são os sintomas da febre amarela?

As primeiras manifestações febre amarela são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. 

Como é feita a vacinação da febre amarela?

A febre amarela é prevenida por uma vacina eficaz e segura. Uma dose é suficiente para imunizar por toda a vida. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece vacina contra febre amarela para a população desde abril do ano passado.

Anteriormente eram necessárias duas doses, sendo a segunda recomendada dez anos após a primeira. Todos que vivem em áreas de risco ou que vão viajar para um dos 152 países que exigem a vacina da febre amarela devem se imunizar.
 

Vacina febre amarela para viajar.
A vacina da febre amarela deve ser aplicada ao menos dez dias antes da viagem.


Lembre-se: Para emitir o documento para viajar, é necessário tomar a dose integral – isso porque a fracionada imuniza apenas por tempo determinado. Na dose fracionada é utilizado um quinto (1/5) de uma dose padrão (0,5 mL) da vacina febre amarela, ou seja, 0,1mL.

A vacina é contraindicada para crianças menores de seis meses, idosos acima dos 60 anos, gestantes, mulheres que amamentam crianças de até seis meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas. Em situações de emergência epidemiológica, vigência de surtos, epidemias ou viagem, o médico vai avaliar o benefício e o risco da vacinação para estes grupos.

Como se transmite febre amarela?

A febre amarela ocorre nas Américas do Sul e Central, além de em alguns países da África e é transmitida por mosquitos em áreas urbanas ou silvestres. Sua manifestação é idêntica em ambos os casos de transmissão, pois o vírus e a evolução clínica são os mesmos — a diferença está apenas nos transmissores.

No ciclo silvestre, em áreas florestais, o vetor da febre amarela é principalmente o mosquito Haemagogus. Já no meio urbano, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue).

A infecção acontece quando uma pessoa que nunca tenha contraído a febre amarela ou tomado a vacina contra ela circula em áreas florestais e é picada por um mosquito infectado. Ao contrair a doença, a pessoa pode se tornar fonte de infecção para o Aedes aegypti no meio urbano. Além do homem, a infecção pelo vírus também pode acometer outros vertebrados.

Os macacos podem desenvolver a febre amarela silvestre de forma inaparente, mas ter a quantidade de vírus suficiente para infectar mosquitos. Uma pessoa não transmite a doença diretamente para outra. 

Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP)

O Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP é o documento que comprova que você está vacinado contra determinadas doenças, de acordo com o que foi definido no Regulamento Sanitário Internacional. 

Desde o ano passado a Anvisa mudou a forma de tirar o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia, agora é feito pelo Portal do Governo Federal. Confira lista simplificada de países que exigem o CIVP Confira lista simplificada de países que exigem o CIVP da Febre Amarela

Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP).
Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP).

 

A emissão do CIVP é gratuita. Para fazer a solicitação, você deve levar o cartão nacional de vacinação (com o comprovante da vacina) e um documento de identificação com foto – por exemplo, a Carteira de Identidade (RG), o Passaporte ou a Carteira de Motorista válida (CNH).

Vai viajar? Encontre passagens aéreas e hotéis no Turismocity. Faça download do nosso app de viagem e venha parte da comunidade do Turismocity Brasil nas redes sociais para descobrir rapidamente as melhores ofertas.




BUSQUE O SEU VOO

Origem - Coloque sua cidade, país ou região
Destino - Coloque sua cidade, país ou região
Ainda não defini as datas