Albânia: o novo destino da moda na Europa!

Gabrielle Barbosa
Atualizado em Miércoles 3, Agosto 2022 Postado em Miércoles 3, Agosto 2022 em Recomendações

Você já ouviu falar da “nova Grécia”? Se você está planejando uma viagem para a Europa e quer conhecer um novo destino, evitando os lugares mais turísticos e ainda economizar na sua viagem, temos o lugar perfeito para te recomendar: Albânia.

Devido à sua cultura, suas praias, seu povo e, claro, seus preços, a Albânia tornou-se a última tendência europeia e aqui contamos tudo o que você precisa saber.

Guia de viagem a Albânia 

A Albânia faz fronteira com Montenegro e Grécia e ostenta a imponente cordilheira dos Alpes Dináricos de sua costa selvagem de mais de 300 km nos mares Adriático e Jônico. Foi comunista até 1992 e atualmente sua religião majoritária é o islamismo. O turismo na Albânia está crescendo ano a ano, representando atualmente 30% do seu PIB.

Como qualquer destino ainda não tão explorado turisticamente, suas praias são mais tranquilas. Além disso, você come muito bem com pouco dinheiro, mesmo nestes tempos. Sua capital é Tirana e sua moeda é o Lek Albanês, que atualmente está em 116 Leks - 1 euro. É importante ir com dinheiro suficiente, pois em muitas áreas eles não aceitam cartões.

Você pode se interessar:

Como chegar na Albânia saindo do Brasil?

Como não há voos diretos do Brasil para a Albânia, o ideal é voar primeiro para um dos destinos mais populares da Europa e com maiores conexões da América do Sul, como Madri, Londres ou Roma; e, em seguida, fazer a conexão com outro voo interno, ônibus ou trem para Tirana.

Para passear pela Albânia, o ideal é alugar um carro, já que o transporte público não é muito desenvolvido.

Aproveite para procurar passagens aéreas baratas para a Europa.

Gastronomia na Albânia 

A gastronomia albanesa combina o Mediterrâneo com temperos e ingredientes balcânicos. A sua especialidade é a carne de borrego, em várias versões. O Tavë Kosi é uma de suas receitas emblemáticas que inclui cordeiro, arroz, ovos e iogurte.

Também muito populares são os Byrek, pastéis à milanesa com iogurte. Outro prato imperdível é o Musaka, que embora seja o prato grego por excelência, é consumido em todos os Balcãs, e na Albânia é oferecido em todos os lugares, com berinjela, carne, molho bechamel e coberto com batatas.

Na costa, destacam-se os mariscos e os peixes. Um bom prato num restaurante custa entre 6 e 10 euros, contra 12 a 20 euros em cidades como Barcelona ou Paris; e uma cerveja 1,50 euros (vs. 3 a 6 euros em outros destinos).

Quanto às bebidas, os vinhos são muito bons e o Raki, um licor que partilham com os turcos, também é muito popular.

O que fazer na Albânia?

Tirano

Tirana é a capital da Albânia e embora não seja tão pitoresca, tem alguns edifícios da época otomana, e outros da época soviética que são interessantes de visitar. Outros lugares emblemáticos para visitar são a Mesquita Xhamia e Namasgjase ou o Museu Nacional, que abriga exposições interessantes.

Para um tipo diferente de lugar, o Bunk Art, localizado no centro da cidade, é uma iniciativa de arte que transformou abrigos antibombas subterrâneos da era comunista em museus.

Quanto à gastronomia e vida noturna, não pode deixar de conhecer o movimentado bairro de Blloku, com inúmeros cafés e restaurantes com esplanadas para saborear a sua gastronomia ou tomar uma bebida.

Albânia - Tirana

 

Theth e The blue eye

Ao norte de Tirana fica Theth, a vila de montanha mais famosa do país e um refúgio, séculos atrás, para albaneses católicos. Se for de carro, cuidado que o trajeto é em zig zag, então dirija com atenção e tranquilidade.

De Theth começa a famosa caminhada até o Blue Eye ou “Syri i Kaltër” em albanês. É uma caminhada de uma hora em uma ladeira, que chega até a cachoeira das Grunas, com água cristalina.

Este salto de trinta metros de altura foi declarado Monumento Nacional. Deve o seu nome à cor azul da água que contrasta com o verde da exuberante floresta que a rodeia. A profundidade da nascente é desconhecida, pois só foi possível mergulhar até cerca de 50 metros. Atualmente nenhuma invasão é permitida.

Dica: certifique-se de chegar cedo pela manhã, pois se tornou um lugar popular e fica lotado de turistas.

Albânia - Blue eye

Riviera Albanesa

E agora sim, o melhor de tudo: as paradisíacas praias albanesas, que não têm nada a invejar às da Croácia ou da Grécia. A faixa costeira da Riviera Albanesa se estende de Dhermi a Lukove ao longo de mais de 40 km de praias com águas cristalinas do Mar Jônico.

Dhërmi é um dos lugares mais pitorescos. Dentro de seu centro histórico, o mosteiro Manastiri i Shën Marisë, datado de 1600, é uma de suas joias. Do centro de Dhërmi, as praias de Palasa e Dhërmiu podem ser alcançadas em cerca de 10 minutos de carro.

A praia de Gjipe, sua grande joia de águas azul-turquesa, só pode ser acessada a pé a partir do acampamento em cerca de 30 a 40 minutos de caminhada.

Praias da Albânia

Também há outras praias incrívies, como Filikuri e Kroreza, que só se pode acessar me botes ou lanchas que se alugam em Sarande ou Ksamil.

Se quiser conhecer o verdadeiro Caribe albanês, o lugar é Ksamil, uma península que se abre na Albânia, como parte do Parque Nacional Butrint. A única coisa a ter em mente é que, sendo as mais populares, as praias costumam ser bastante povoadas.

Se você quiser conhecer uma praia grega, a apenas meia hora na jangada de Sarande, você chega em Corfu.

Butrinto

A cerca de 5 km de Ksamil, encontra-se o sítio Butrinto, uma joia que combina arqueologia, história e natureza. No meio de uma bela paisagem existe um sítio em excelente estado de conservação, que também é Património Mundial da UNESCO. Foi uma cidade povoada por gregos e romanos e até é nomeada na Eneida de Virgílio.

Apenas cerca de 20% do local foi descoberto, mas abriga construções impressionantes, como o teatro, o batistério e outros edifícios de grande valor.

Banhos termais em Përmet

Como um plano muito diferente, longe da azáfama da costa albanesa, é o pequeno paraíso das fontes termais naturais de Llixhat e Benjes. Esta área ainda pouco explorada é famosa pelas águas termais que emanam das grandes rochas por onde passa o rio Langarica, afluente do Vjosa.

A água tem uma temperatura média de 28º C. Além disso, é rica em enxofre e outros minerais benéficos para o tratamento de doenças de pele, ossos e estômago. Este é um dos destinos preferidos dos albaneses, razão pela qual costuma estar cheio de habitantes locais. Mas afastando-se da piscina principal, pode encontrar outra mais isolada onde pode relaxar e desfrutar da tranquilidade.

Albânia - Termas de Permet



Aéreos

Origem - Coloque sua cidade, país ou região
Destino - Coloque sua cidade, país ou região
Ver datas mais baratas
1 passageiro, econômica